23.5.13

Faça valer seu direito de consumidor



Algum tempo atrás comprei numa loja de uma famosa rede, um rádio (aqueles tipos do tempo da vovó; tenho paixão por rádio antigo).
Ainda estava na garantia, o bendito do rádio deu problemas e foi para a assistência. Deu 30 dias e o rádio não estava concertado.

Como leio muito sobre código de defesa do consumidor, sabia que tinha direito de ter um novo produto, ou meu dinheiro de volta. Mas já estava exausta, porque aquele era o segundo rádio que tinha comprado e não tive sorte!

Fui direto ao PROCON e pedi que queria meu dinheiro de volta. Eles me fizeram um papel declarando que a loja deveria devolver meu dinheiro.

Fui até a loja, chamei o gerente, expliquei o ocorrido educadamente e entreguei o papel.
Ele por sua vez leu, ligou para o PROCON na minha frente, e na minha frente começou a me criticar para o atendente do PROCON, dizendo que era um absurdo o que eu estava fazendo!

Desligou o telefone e começou a dizer tantas coisas!
Mas ele estava sendo tão grosseiro comigo, que em volta da mesa onde estávamos, tinha uns quatro vendedores juntos, e alguns deles até ficavam de cabeça baixa!

A minha vontade era de mandá-lo calar a sua boca!
Mas eu respirei fundo, e disse para mim mesmo:
-Não vou descer do salto! Não vou agir como ele! Mas vou lhe dar umas boas respostas!
Ele ficou falando, falando, falando... E eu só ouvia e olhava bem nos olhos dele, mas não dizia nada!

Quando não aguentei mais, disse:

- Você me dá licença agora para eu falar?
Ele respondeu:
-Toda!

Então comecei:

-O fato de você ser um gerente de loja, estar aí atrás dessa mesa, não lhe dá o direito de falar assim comigo! É esse o treinamento que a loja dá para você? E é isso que você passa para os vendedores daqui?
-Porque olha! Eles estão aqui ao seu redor ouvindo tudo! E eu? Estou super constrangida por isso!
-Será que você não aprendeu como um cliente deve ser tratado? Eu cheguei aqui, e em nenhum momento fui grossa e mal educada. Porque você não tem culpa do ocorrido lá na assistência. Apenas vim aqui pedir o que eu tenho por direito na lei. Não estou fazendo nada fora da lei.

-Você acha que falando essas bobagens toda vai me convencer em não pedir meu dinheiro de volta?
-Até eu podia sim mudar de ideia, se você tivesse um pouco mais de inteligência! Se fosse educado e gentil.
-Olha meu senhor! Você não serve para ser gerente! E você pode ter certeza de uma coisa.:

-Nessa loja, não entro mais.
-Seu grosso e mal educado!

Fui até o caixa, pedi para eles me pagarem, ele foi atrás me pediu desculpas, mas não porque estava arrependido, e sim, pelo dinheiro.
Cheguei em casa. Entrei no site da loja, e reclamei.
Depois de alguns dias um supervisor da loja entrou em contato comigo, me pediu desculpas pelo ocorrido e disse que aquele senhor não estava mais de gerente.

Mas mesmo assim. Nunca mais entrei lá!
E olha que já faz mais de quatros anos isso!

Quanto ao rádio!
Saí dali e comprei outro numa loja próxima. Comprei da mesma marca, do mesmo modelo, porque eu queria aquele.

Moral da história...

Temos que fazer valer nossos direitos de consumidor.
Não permitir que pessoas, só porque estão num nível acima de nós, achem que tem o direito de nos tratar como bem entende, ou falar o que querem!

Eu sempre digo:
- Eu posso ter cara de boba! Até me faço ás vezes. Mas de boba, não tenho nada!
- Enquanto vão com o trigo, eu já venho com o bolo!

Acho que aquele gerente me achou bobona! 
Ainda moça, comprando rádio antigo, hehehe...
Mas ele viu que bobo foi ele ter me tratado assim!


3 Comentários :

  1. Amiga, bom dia!
    Esse tipo de coisa é mt chato msm! Eu precisei acionar o Procon uma única vez até agora contra a empresa de telefonia que me vendeu um plano de internet que nem tinha sinal no meu bairro, recebi uma conta com um valor absurdo sem nem o modem estar instalado. Mas imediatamente eles se retrataram e uma nova conta com o valor real foi impressa para eu pagar. Outra vez o montador de uma loja veio até a minha casa para montar um móvel e qdo ele bateu com o martelo para pregar um preguinho, o martelo escapou e pegou a beirada do móvel lascando uma parte. Ele ficou super chateado com a situação, me pediu mil desculpas, mas disse a ele que eu tinha que levar o caso até o gerente pq não podia ficar com o móvel daquele jeito. Qdo falei com o gerente, ele me disse que ia trocar o móvel, mas o valor do mesmo seria descontado do montador. Na hora eu olhei assustada para o meu marido e veio a família do montador na minha cabeça. Com certeza ia comprometer o salário dele do mês. Resumindo a história, fiquei com o móvel lascado para não ter que descontar do montador. Um monte de gente me criticou dizendo que quem se lascou fui eu, que eu morri com o mico... mas não importa, o que importa é que eu dei a chance para o montador prestar mais atenção no seu trabalho. Passaram-se uns anos, comprei um outro móvel numa outra loja, pedi para o vendedor me mandar o melhor montador e adivinha quem era? O próprio! Ele me disse assim: "desde o dia que eu lasquei o móvel da senhora eu precisava provar para mim msm que eu era capaz de fazer o meu melhor!" Ele fez o serviço mt bem feito no meu novo móvel e eu fiquei feliz de ver que ele estava bem profissionalmente.
    Minha amiga, falei demais! hahaha
    Adorei o seu post, viu?!
    Bjsss e um ótimo final de semana pra vc! :)
    www.viveraprendendo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim amiga. Às vezes temos que ser ponderantes e não levar a ferro e fogo tudo que nos ocorre!

      Infelizmente aquele gerente engraçadinho até palavrão falava!
      Não tive outra alternativa para colocá-lo no seu devido lugar.

      Mas sempre digo!
      Que uma boa conversa, resolve muita coisa!

      BJS amiga!
      Um excelente final se semana pra você também.

      Excluir
  2. Boa Noite querida
    Lie e amei sua atitude , pois temos que valer mesmo os nossos direitos
    eu sempre ligo pro sac quando ele não resolvem recorro ao site do reclame
    aqui ele resolvem mesmo . Eu ganhei uma cafeteira do meu filho e com 2 anos
    de uso quebrou a jarra dai ela saiu de linha enfim a empresa tem o dever de
    manter peça de reposição quando o produto sai de linha por 10 anos no mercado e se não tiver eles são obrigados a te dar uma outra cafeteira igual ou melhor e assim foi feito demorou apelei por reclame aqui essa historia começou em novembro de 2012 e terminou em março de 2013 mas resolvi e não gastei nada . Por isso que te apoio quando diz que temos que fazer os nossos direito de consumidor . bjs amiga virtual e muito querida

    ResponderExcluir